• SOBRE •
A ONG G7 foi fundada em 2004, mas sua história começa um pouco antes. O fundador da ONG G7 José Luiz S. Filho, já auxiliava na Associação  de Moradores do bairro Parque Paulista, em D.C. Cansado de ver as necessidades do povo e nada ser feito para mudar essa realidade, o mesmo resolveu criar uma ONG que focasse nos problemas da comunidade e resolve-los. No dia 06/11/2004 nascia a ONG G7. Nosso foco principal é assistência a comunidade, lutamos por melhorias para a população menos favorecida e o cuidado e preservação do Meio Ambiente, através de arborizações e conscientização.






• SOBRE •
A ONG G7 foi fundada em 2004, mas sua história começa um pouco antes. O fundador da ONG G7 José Luiz S. Filho, já auxiliava na Associação  de Moradores do bairro Parque Paulista, em D.C. Cansado de ver as necessidades do povo e nada ser feito para mudar essa realidade, o mesmo resolveu criar uma ONG que focasse nos problemas da comunidade e resolve-los. No dia 06/11/2004 nascia a ONG G7. Nosso foco principal é assistência a comunidade, lutamos por melhorias para a população menos favorecida e o cuidado e preservação do Meio Ambiente, através de arborizações e conscientização.






Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes

Essa semana conversava com uma das coordenadoras da ONG G7, sobre esse assunto, e pra minha surpresa fui convocada para esse seminário. Abaixo relatarei um pouco do que nos foi passado.

Esse é um assunto pouco discutido mais muito preocupante.
Infelizmente não conseguirei passar neste post nem 1/4 do que aprendi, mais deixarei aqui algumas informações importantes e números para denuncias e através do site da prefeitura de Petrópolis você terá maiores informações sobre essa campanha que terá como dia D, todo dia 18 de todo mês, iniciando-se no dia 18/06/2014.


Abuso Sexual e Exploração a criança e adolescentes

Conceitos:

Incesto: laço familiar
Estupro: até 14 anos ( com uso de violência ou ameaça), mesmo que seja consentido é considerado estupro! (Hoje existem vários relacionamento amorosos entre meninas (os) de até 14 anos e , Meninos (as) de 18, 19 anos, ou até mais velhos,  por mais que parece "normal" e até "bonitinho"  é considerado ESTUPRO. )
Sedução: de 14 a 18 anos ( mesmo sem uso de violência) ( Se o jovem já passou dos 18 anos e esta namorando uma menina de até 17 anos e 11 meses e a mesma for virgem e os dois tiverem relações )
Pornografia infantil
Assédio Sexual
Prostituição Infantil


Oriente seu filho, sua filha, neto... seu papel na orientação é fundamental é a prevenção mais importante para alguns casos.  Dê atenção ao seu filho, o escute, o observe, de limites!

Quem é o abusador??

Os abusadores não possuem rosto, pode ser qualquer pessoa, ouvi casos assustadores de pessoas que de repente nem suspeitaríamos.  Entre eles estão os pais, os avós e  babás.


Alguns sintomas que a criança ou adolescente que esta sendo abusado apresenta:

Retraimento - Sobressalto e choro fácil
Alteração do sono - Agitação - Queda de rendimento escolar - regressão de desenvolvimento - incontinência urinária - enurese - encoprese -constipação - Evitação de lugares e pessoas


Infelizmente todos nos conhecemos ou já ouvimos falar de alguma criança ou adolescente que foi vítima do abuso, infelizmente essa realidade não esta longe de nós, e a nossa atitude deve ser a de denunciar e a investigação fica por conta dos órgãos responsáveis. 

Telefones importantes:

Disque Denúncia  - 100
Conselho Tutelar -125
Rosemary FIA - 021 2334-8045 / 21 98596-5320



 Rosemary FIA


 Coral LBV





O Conselho  Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Petrópolis (CMDCA) teve a iniciativa de lançar essa campanha municipal, e teve todo o apoio da Prefeitura. Ontem dia 07/06/2014 teve o inicio com o seminário, onde esteve presente o Prefeito Rubens Bomtempo e sua esposa Luciane Bomtempo, secretária do CMDCA Petrópolis,Dra Ana Galheigo, neuropediatra e homeopata, Rosemary Caetano, Gerente do Programa de Atenção à Criança Vítima de Maus Tratos, Fundação para a Infância e Adolescência (FIA),  Dra Andreia Pachá, Juíza de Direito Titular da 4ª Vara de Órfãos e Sucessões, e vários profissionais da saúde, da educação e outros.


Pessoal para maiores informações, acesse o site da Prefeitura de Petrópolis 



Comentários